As promessas

Um leitor simpático e atento que se dá ao trabalho de ler este blogue escreveu-me a explicar as razões porque não costuma votar. Diz ele que uma das razões são as falsas promessas que os políticos prometem e depois não cumprem. É verdade que isto acontece e é mau para a classe política que assim seja. Creio que na maior parte dos casos isto não acontece por má fé dos políticos. Muitas vezes tais situações acontecem por imprudência política, por conhecerem mal a realidade, por serem demasiado optimistas em relação ao poder que vão exercer. O caso de Durão Barroso é um bom caso. Creio que ele não tinha a verdadeira noção da situação em que o país estava. Quando chegou ao poder deve ter apanhado um grande susto e deve ter reparado que não tinha outro remédio senão aumentar o IVA para captar receitas. Foi obviamente uma imprudência ter prometido certas coisas como choques fiscais e coisas do género. São promessas que agora as pessoas cobram. Outro caso que o leitor cita é o caso do aborto em que o PSD não tem coragem para romper com o PP e avançar com uma solução de despenalização. É verdade e tenho pena que assim seja. Mas aqui o PSD até diz que está a cumprir uma promessa eleitoral, embora curiosamente isso não conste do programa eleitoral do partido? Quanto a nós em Estarreja acho que tivemos o bom senso de prometer coisas exeqüíveis. É claro que há coisas que só são possíveis de concretizar na totalidade em dois mandatos, mas pelo menos vamos conseguir lançá-las ainda neste mandato. Acho que em 2005 poderemos enfrentar os eleitores de cara erguida no que toca a promessas. Mas era importante conseguir fazer passar a mensagem que muitas vezes não se cumprem promessas porque o exercício do poder não é tão fácil como parece e há muitos obstáculos pelo caminho. Era bom que uma vez por outra uma pessoa pudesse acompanhar a vida da câmara durante uma semana. Ver o que faz o presidente e os vereadores para ter a verdadeira noção do que é o exercício do poder e o trabalho desenvolvido. Se isto fosse possível acho que muita gente mudaria de opinião. O mesmo acontece em relação ao governo ou à assembléia da república. Uma semana com o governo ou com os deputados seria uma boa experiência para muita gente mudar de opinião. Pois acreditem que não é fácil governar e que muitas vezes se trabalha no duro para conseguir pequenas coisas que ninguém vê ou repara. É claro que nem tudo é perfeito e também há gente a passear o esqueleto em vez de trabalhar. Mas não podemos pôr toda a gente no mesmo saco. Senão o país seria ingovernável. Senão o país estaria num caos. É claro que há muita coisa mal na política (como em toda a sociedade), mas também há muita gente boa e que tem feito muito por este país. Não tenhamos ilusões quanto a isso. Depois não votar significa renegar uma conquista do 25 de Abril que foi o voto para toda a gente. Para quê que a malta no 25 de Abril teve tanto trabalho se agora o pessoal nem liga muito a essa famosa liberdade do voto? Que diabo, ao menos votem em branco.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s