O Verão

Estás no verão,

num fio de repousada água, nos espelhos perdidos sobre

a duna.

Estás em mim,

nas obscuras algas do meu nome e à beira do nome

pensas:

teria sido fogo, teria sido ouro e todavia é pó,

sepultada rosa do desejo, um homem entre as mágoas.

És o esplendor do dia,

os metais incandescentes de cada dia.

Deitas-te no azul onde te contemplo e deitada reconheces

o ardor das maçãs,

as claras noções do pecado.

Ouve a canção dos jovens amantes nas altas colinas dos

meus anos.

Quando me deixas, o sol encerra as suas pérolas, os

rituais que previ.

Uma colmeia explode no sonho, as palmeiras estão em

ti e inclinam-se.

Bebo, na clausura das tuas fontes, uma sede antiquíssima.

Doce e cruel é setembro.

Dolorosamente cego, fechado sobre a tua boca.

José Agostinho Baptista

Paixão e Cinzas (1992)

In Biografia Lisboa, Assírio & Alvim, 2000

Sobre os cotovelos…

Sobre os cotovelos a água olha o dia sobre

os cotovelos. batem folhas da luz

um pouco abaixo do silêncio. Quero saber

o nome de quem morre: o vestido de ar

ardendo, os pés e movimento no meio

do meu coração. O nome: madeira que arqueja, seca desde o fundo

do seu tempo vegetal coarctado.

E, ao abrir-se a toalha viva, o

nome: a beleza a voltar-se para trás, com seus

pulmões de algodão queimando.

Uma serpente de ouro abraça os quadris

negros e molhados. E a água que se debruça

olha a loucura com seu nome: indecifrável cego

(Herberto Helder)

Parabéns ao PS

Parabéns ao PS pela vitória de hoje. Como é notório o PSD apanhou a maior derrota de todos os tempos. É bom que o partido e o governo tirem conclusões desta banhada. E tenho pena que Regina Bastos não tenha sido eleita. Merecia um lugar melhor na lista e consequentemente um lugar no parlamento europeu.

A morte

A morte de Sousa Franco é chocante e mostra bem que a morte não escolhe a hora nem o momento certo para nos colher. De repente, o coração pára e voltamos ao obscuro donde viemos. Espero que todos os partidos suspendam a campanha. É o mínimo que podemos fazer em memória à figura e ao homem bom que hoje deixou de viver.