A luz

Faça-se luz, foi a palavra mais importante e criadora que a divindade soube dizer no princípio dos tempos. Podia ter dito muita coisa naquele momento primordial, mas foi logo dizer aquilo. E desde então a luz tem estado por aí para alegrar os nossos dias. Muitos aproveitam estes tempos para apanhar luz no areal. Outros continuam a trabalhar ou preocupados com o fogo que queima perto das casas. E outros como eu, para quem as férias são apenas uma ideia difusa já pensam no Outono. Mas é desta luz que eu gosto. É dela que sentirei saudades no Outono. E é pena que dure tão pouco tempo. É pena que a divindade não a tenha feito para durar todo o ano com esta intensidade. Nos próximos tempos vou estar a fazer de conta que estou de férias. Que estou de acordo com a luz e com a época dela. Mas sempre que houver novidades passarei por aqui.

A nº6

O nº 6 na lista da coligação à câmara já é conhecido. Trata-se de uma nova militante no PSD local que reside no concelho há pouco tempo. Veio de uma outra secção concelhia e concerteza dará um bom elan à lista. É uma cara desconhecida, mas prometo arranjar em breve uma foto melhor. Não consigo é lembrar-me do nome dela.